The Yamasa Institute
S tudent  N etwork 
Yamasa
Homepage Central

Network do Aluno

Colabore

Busca


Newsletter
Archive by issue
Things Japanese
Student Interviews
Staff interviews
In the News
Japan Guide
Other
Photos
Student Homepages
Email
Okazaki Guidebook
Library
Alumni
OCJS
Competition

Ajude-nos a tornar o informativo melhor!
Caixa de Sugestões

Anterior

Próxima

Menu

Coisas Japonesas: Barbeiros

Tirando alguns momentos de folga, outro dia, decidi dar um corte no meu cabelo. Há muito atrasado, também precisava me barbear. Agora, não sei como isso funciona em outros países asiáticos, mas na cultura européia, e da maior parte dos países ocidentais, um barbeiro corta cabelo, e barbear é uma opção a mais. Similarmente no Japão. As diferenças estão em outros aspectos...

O salão onde constumo ir possui vinte cadeiras, estranhamente enumeradas de um, a vinte. Conforme você entra, o coro de "Irasshaimase!" ecoa por todos os lados, e você é rapidamente enumerado. Ao sentar, alguém coloca uma toalha em torno de seu pescoço, uma capa plástica ao seu redor, e então talvez mais camadas de toalhas e capas, até que você atinja um ponto em que, depois de uma hora sentado, poderia morrer por super- aquecimento. Cabelo não entra de forma nenhuma - não há a menor possibilidade (até que você, é claro, levante-se, espalhando-o para todos os lados).

Enquanto é embalado em plástico, discute-se o tipo de corte. A pessoa então desaparece para embalsamar o próximo cliente, e alguém completamente diferente chega e começa todo o questionamento novamente, o que significa que você dá a duas pessoas a chance de vivenciar suas deficiências lingüísticas, enquanto negociam as complexidades dos cortes de cabelo. Ele então segue aparando grandes quantidades de cabelo de sua cabeça, de forma aparentemente aleatória. Tendo feito o grosso do corte em cerca de trinta segundos, essa pessoa então segue aparando e asseando durante o tempo de aproximadamente 10 minutos. No final, você percebe que o seu corte é o mesmo corte universal de todos aqueles que você viu saindo da linha de produção.

O barbeiro desaparece, para dar lugar a um jovem trainee - o qual obviamente não é seguro deixar à solta com um par de tesouras; ele recebe então ao invés, um barbeador de seis polegadas. Muito mais seguro. Pode ser que ele corte a sua garganta por acidente, mas o seu corte não será afetado. Sabonete é aplicado livremente por todo o seu rosto, que depois é coberto com toalhas a aproximadamente 500 graus centígrados. As camadas mais exteriores de epiderme são com isso eliminadas, o que provavelmente deve tornar o barbear muito mais fácil. Surpreendentemente, o barbear não começa nas bochechas ou nas costeletas, mas na testa. Uma prática interessante, ele cuidadosamente esculpe suas sobrancelhas num formato agradavelmente irregular, o que significa que você pode escolher entre passar uma semana usando curativos sobre machucados não-existentes, até que elas cresçam de volta, ou raspá-las por completo, e inventar desculpas envolvendo álcool e amigos maldosos.

Tendo navegado com segurança na sua testa, e aparentemente raspado seus cílios, o trainee parte para a parte de baixo de seu rosto. O barbear então praticamente terminado, e sentindo-se aliviado por ainda ter sua vista e jugular intactas, ele começa a barbear sua orelha. Por quê? Eu nem sequer sabia que havia cabelo ali. Sei que meu avô costumava ter orelhas "cabeludas", mas ele tem setenta anos de vantagem sobre mim. Conforme o barbeador raspa sua orelha, nasce em você um sentimento de que não irá nunca escapar com todos os seus sentidos ilesos. De repente, tudo está terminado. Mais uma toalha pelando de quente, para eliminar qualquer cabelo que ele tenha deixado escapar, uma rápida massagem facial, e você sai da cadeira número 14 e encontra-se no caixa num piscar de olhos. Carteira esvaziada, saudado no caminho de saída com uma enxurrada de "Arigatou gozaimashita!", você então se encontra na calçada do lado de fora, contando seus membros, verificando se você ainda possui todos os seus sentidos, e aguardando um gole de whisky, para acalmar seus nervos. Mais uma experiência se termina, até o mês seguinte.

Anterior

Próxima

Menu


Click here to go to ACJS center homepage

www.yamasa.org Aichi Center Online Center Kanji Dictionary
Japan Travel Guide Yamasa TV! FM Okazaki Online


Created and maintained by Declan Murphy and the students and staff of the Yamasa Institute Multimedia Studio
© Yamasa - All rights reserved.